sexta-feira, 18 de maio de 2007

[Corrida de Aniversário] Campo Pequeno - O Triunfo do estreante João Salgueiro da Costa

Crónica por Pedro Rodelo:

Numa noite de fortes emoções, a Praça de Toiros do Campo Pequeno foi o palco da alegria e confiança de um jovem cavaleiro. Mais que uma promessa, João Salgueiro da Costa conseguiu a proeza de, na sua apresentação, se tornar numa certeza no panorama tauromáquico nacional.

No dia em que a Catedral do Toureio em Portugal completou o seu primeiro aniversário após apurada e premiada requalificação do espaço, a expectativa de ver a estreia ao vivo do elemento mais jovem da dinastia Salgueiro era enorme. A TVI não quis ser alheia à festa e transmitiu o espectáculo "live on tape" para centenas de milhares de espectadores.

No primeiro da noite, António Telles esteve bem nos compridos abrindo com uma sorte "gaiola", mas nos curtos o toiro ao atravessar no momento da reunião o cavaleiro da Torrinha não conseguiu tirar partido do seu oponente. Os Forcados de Montemor-o-Novo concretizaram a sua primeira pega ao segundo intento, num touro que demonstrou especial bravura. Na volta a Banda do Samouco executou o pasodoble “La Entrada”.

Para o segundo da noite, João Salgueiro fez uma magnífica lide, estando a gosto e toureiro, cravado com ligeiras cambiadas onde levantou as bancadas do Campo Pequeno. Ao som de “Nerva”, com solo de Valter Vila Cova, conseguiu entusiasmar os espectadores. Os Forcados de Lisboa estiveram ao melhor nível, com excelente pega concretizada ao primeiro intento. “Ecos de Aragon” foi o tema escutado aquando da volta final à arena.

O terceiro da noite calhou ao ginete Manuel Lupi que começou logo por receber o toiro na porta dos sustos cravando com nota positiva a ferragem comprida. Já ao som de “Opera Flamenca” (com solos a 2 vozes de José Fontes e Valter Vila Cova e solo a uma voz de Pedro Carvalho), destaque-se na ferragem curta os seus 2 últimos ferros. Forcados de Montemor bastante bem: consumaram a sua sorte ao 1º intento com o grupo a fechar bem encostado atrás, pois regra geral o curro de Pinto Barreiros pediram contas aos ajudas. “Al Litri” foi o tema que a Banda do Samouco interpretou na volta de agradecimentos.

Ao quarto toiro, o momento alto da noite: a estreia de João Salgueiro da Costa. Enfrentando o seu oponente com confiança e serenidade, foi ao som do imponente pasodoble “Paquito Chocolatero” que o jovem cavaleiro se libertou, surpreendendo e conquistando os espectadores com a garra, o brilho e a magia de uma lide irrepreensível só ao alcance dos melhores, perante um oponente de elevada bravura. A ausência de nervosismo resultou em ferros de excelente efeito durante toda a sua lide. Transpirando maturidade, proporcionou unanimemente o momento mais alto e emocionante da noite.
À segunda tentativa, os Forcados de Lisboa consumaram a sua sorte em belo efeito, assinalando desta forma a despedida das arenas de um dos seus elementos mais carismáticos: Miguel Félix. Os dois intervenientes mereceram especiais e demorados aplausos ao som do magistral pasodoble “La Puerta Grande”.

Para o segundo de Ribeiro Telles, a bravura do quinto da noite proporcionou uma lide de bom nível. Ao som de “Gracia Española” (com solo de Paulo Pancadas), o cavaleiro da Torrinha esteve bem quer nos compridos, quer nos curtos, conseguindo tirar partido do seu oponente. Nota positiva para os Forcados de Montemor, mesmo só conseguindo consumar a sua sorte ao 4º intento.

João Salgueiro regressou à arena para lidar o sexto da noite. Ao som de “Torero Cale” (solo de Paulo Pancadas na 1ª voz e José Fontes na 2ª voz), estando a gosto e toureiro, conseguiu bons ferros compridos e curtos, todos eles de belo efeito. Forcados de Lisboa muito bem, concretizando a sua sorte à primeira, perante um toiro de elevada bravura.

Manuel Lupi toureou o derradeiro da noite: com escassez de sorte no curro que lhe foi reservado, o jovem cavaleiro, ainda que sentindo algumas dificuldades para fazer face à astúcia do seu oponente, conseguiu ferros de excelente efeito. Forcados de Montemor bem, concretizaram a sua sorte ao segundo intento. “Mi Huelva” foi o tema que a Banda do Samouco interpretou para finalizar o espectáculo.

Na recta final, o já tradicional hino nacional foi interpretado de forma entusiasta em conjunto pela Banda de Música da Sociedade Filarmónica Progresso e Labor Samouquense e por todos os presentes nesta magnífica noite de toiros.

Apresentam-se de seguida dois excertos em vídeo do espectáculo desta noite:
1- Tema: "Nerva" - Lide do 1º Toiro de João Salgueiro
Solista: Valter Vila Cova

2- Tema: "Paquito Chocolatero" - Lide do Toiro de estreia de João Salgueiro da Costa

Veja aqui a análise das audiências deste espectáculo transmitido pela TVI.

10 comentários:

Anónimo disse...

continuem!

Anónimo disse...

Nerva, sem duvida um pasodoble dos mais conhecidos. os meus parabéns mais sinceros vão para Valter. Um solo simples e "limpo" com uma boa sonorização.

Amigo/Cred. disse...

N/ sei nada de música mas sei k/o meu colega Vila Cova com a sua trompete a tocar a Nerva até me E..NERVA. És o maior meu. Até 2ª.

Anónimo disse...

Gostei, mas de sons não percebo nada, mas de imagens sim e olhem que a do Musico da trompete é cinco estrelas.Xauzinho!

Anónimo disse...

Nerva,é um pasodoble que me é muito familiar,não poderia deixar passar em claro este magnifico solo tocado pelo meu lindinho com orgulho e satisfação.PARABENS MANO, não só por quem és mas por quem és filho.
Clara Vila Cova Alves

Anónimo disse...

Muitos parabéns,Valter assim sim vale a pena escutar música com um trompetista destes. Epá a malta gostou.

Anónimo disse...

Não tenho acompanhado da melhor forma a boa imagem que o meu colega Vilacova passa na sua actividade amadora.Os meus grandiosos parabéns para ti Valter. "já sabes como funciona a chamada empresarial conversa de corredor"!... És muito grande! Abraço!

Anónimo disse...

Há muito tempo, p/ nosso boletim "Eco Informativo" fiquei a saber q o meu colega fazia parte duma Banda Filarmónica. Hoje através de outros colegas, q também são do Valter, cheguei até este Blog, e fiquei surpreendido p/ positiva q resumo em três frases--Uma bela Banda Filarmónica---Um "Ganda" Músico--- e um Blog à altura.Parabéns a todos.

Anónimo disse...

valter és o maior

Anónimo disse...

bom dia , gostava de saber onde posso compra essa peça musical (NERVA). obrigado
ja agora parabens pelo blog.
pedro ponte
pontes_09@hotmail.com

Sociedade Filarmónica Progresso e Labor Samouquense
Instituição de Utilidade Pública
Sede: Rua Francisco Domingos Taneco, 2890-242 Samouco, Portugal

Optimizado para resolução 1024x768 em ambiente Mozilla Firefox v3.0.11
© 2007-2010 Todos os Direitos Reservados.